⌠ 24 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Roberta
O Ínicio Da Contagem Regressiva Da Vida
Escrito por Roberta


Na dança do dois começo a perceber
O que a eternidade não me deixava entender
A contagem regressiva parece que começou
Mas ela já estava toda tic tac até mesmo antes do meu rubor
Um impacto invade minha surpresa
O que eu fiz da minha vida? O que tanto me apressa?
Não é o medo de perder,
Mas, talvez seja o medo de não te entender.
Ó vida fulgaz! Vejo-te escapando entre os meus dedos e medos…
Será que te aprecio certo?
Mereço te?
Poderíamos pactuar, tu me levas de volta àquelas lembranças,
À vontade do querer ser,
Do unicamente sonhar
E eu te dou a serenidade do nunca mudar?
Pois agora tu me entregas a hora do ser ou não ser
Tu me obrigas a segurar uma adaga para rasgar minha imposição
E firmar uma posição
Tu me gritas: Não és nada! Tu vens, mas tu vais!
E eu sei: lei outra, não há.
Não é que eu queira te afrontar,
É que me sinto tão curta...
Será que tudo será feito?
Pelo menos o necessário?
Ah! Como eu queria ser comprida,
Quase infinita…
Só para que o tempo fosse folgado
e tivessemos o tempo de ser tudo o que sonhávamos.