⌠ 55 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Fábio C.
"Quando compramos algo, não pagamos com dinheiro, pagamos com o tempo de vida"...
Escrito por Fábio C.

 
É  preciso criar mundos de felicidade com poucas coisas, com sobriedade. É preciso viver com bagagem leve e não escravizado pela renovação consumista permanente, que obriga a trabalhar, trabalhar e trabalhar para pagar contas que nunca terminam. Não se trata de uma apologia da pobreza, mas de um elogio à sobriedade.
 
⌠ 10 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Ramon Bernardo
Viver Sem Tempos Mortos
Escrito por Ramon Bernardo

⌠ 72 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Fábio C.
Hamlet de Shakespeare e o Mundo como Palco - Leandro Karnal
Escrito por Fábio C.

“Hamlet é o anti-facebook”

O personagem de Shakespeare, diz o historiador Leandro Karnal, não só não é feliz como não faz questão de parecer feliz. “Hamlet é melancólico, tem uma consciência brutal e, quem tem consciência brutal, não sorri nem compartilha sua vida medíocre o tempo todo”.

⌠ 40 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Fábio C.
Intolerância
Escrito por Fábio C.



⌠ 24 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Isadora Lins
Chico Buarque - Construção
Escrito por Isadora Lins

 
⌠ 32 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Fábio C.
Documentário LEVA
Escrito por Fábio C.

 
Sinopse: No coração de São Paulo pulsa o maior movimento de luta por moradia da América Latina. Famílias desabrigadas ocupam o edifício Mauá, um dentre muitos ocupados no centro da cidade. O documentário LEVA acompanha a vida de moradores da ocupação e revela a organização de siglas que se unem numa organização para transformar os espaços abandonados em habitáveis. A estruturação do edifício pelos movimentos de luta de moradia irá refletir na reorganização e redescoberta das pessoas como indivíduos através do coletivo.

Brasil, 2012, 55 min
Produção: Canal Futura
 
⌠ 32 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Fábio C.
As Amizades do Facebook
Escrito por Fábio C.

"Eu penso que a atratividade desse novo tipo de amizade, o tipo de amizade de facebook, como eu a chamo, está exatamente aí: que é tão fácil de desconectar. É fácil conectar e fazer amigos, mas o maior atrativo é a facilidade de se desconectar."
 
 
 
"Na internet é tão fácil, você só pressiona "delete" e pronto, em vez de 500 amigos, você terá 499, mas isso será apenas temporário, porque amanhã você terá outros 500, e isso mina os laços humanos."