⌠ 13 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Gustavo Hobold
Amor é câncer
Escrito por Gustavo

Nos dias atuais, só em pensarmos na possibilidade de gostar de alguém
automaticamente, já buscamos soluções para eliminarmos esse mal pela raiz.
Alguns já entram em desespero, aquilo que deveria ser analisado para ter um
diagnóstico preciso, acaba se transformando em noites mal dormidas e muita
desesperança.


Uma pessoa aparentemente inofensiva pode interromper sua vida. Em um dia
qualquer em que nada acontece, alguém sorri, fala diferente com você, senta
mais perto entre seus amigos. Pronto! Sua vida está de cabeça para baixo.
Uma linha invisível pode estar entre o presente e o futuro, um presente incerto
por sinal. Uma pessoa como qualquer outra, planta um sentimento dentro de
você e, depois de enraizado, somente um tratamento preciso poderá lhe ajudar a
salvar o que resta de sua vida.


Não é o fato de alguém gostar de você que assusta, e sim a forma como
essa aproximação irá terminar. Se esse amor que lhe dominou aos poucos e está
afastando você das outras pessoas que você ama, é preciso se isolar até ficar curado.

Algumas vezes você volta para casa, outras, somente o que restou de você e,
por mais que pareça ser a mesma pessoa no espelho, por dentro a gente sabe
que as lembranças não são algo fácil de abandonar.


E aquele amor que seria para dar vida, nos tira sonhos, nos faz morrer aos
poucos por dentro e nos deixa chorando no escuro.


Se o amor que você sente por alguém está lhe matando, não vale o seu esforço,
e muito menos a sua desistência da vida. Se o amor que você sente não lhe
acrescentar em nada, não fizer parte do seu dia, ainda que você se perca por algum
tempo, aceite o preço, arranque esse mal. Mate, mate, mate, antes que seja
tarde.


Talvez só lhe reste alguns meses antes aparecer os primeiros sintomas e você
acabe descobrindo que esse corpo estranho que parecia ser benigno, na
verdade se trata de algo maligno.

 

Revisão: Daniele Ribeiro

⌠ 18 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Diego Vítor
TiraVisão...
Escrito por Diego Vítor

Minto se afirmo não ter visto de veras verdade?

Vi versão bem convincente
(de mentira bem recente)
Vi vaidade e não verdade!
Vi vontade e só vonta...

Reescrevo o que me veio ao pansamento
e que voltou sem que eu usasse.

O que valeu do tempo vão,
foi hoje ver com mais contraste.
A mentira que antes via,
vomitei,voltei a vida.

Reescrevo o que me veio ao pansamento
e que voltou sem que eu usasse.

Não vejo mais tv. 

                           D1360 V170R

⌠ 14 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Juninho
Importante é ser uma boa pessoa.
Escrito por Juninho. Die

Criança, Inocente... Levado pela fé, e não cheguei a lugar nenhum.
Jovem, inocente... Revoltei-me com a fé e não cheguei a lugar nenhum.

Descobri que, com a Fé, vejo uma imaginaria alegria.
Tudo de bom que acontece é por causa da Fé. Tudo de mal que acontece é por causa do 'mal'.

Descobri que, sem a fé, vejo uma falsa alegria.
Tudo de bom que acontece é por causa do nada? Tudo de mal que acontece é por causa da fraqueza.

Uma coisa leva a outra e no final descobri que tudo é cultura, se nascesse no Irã, eu seria mulçumano.
Se eu tivesse nascido no Japão, seria Budista. Etc.

Não é por isso que irei jogar pedras em quem acredita ou deixa de acreditar em Deus.
O que eu realmente sinto nisso tudo é:
Tenha um bom coração, e seja uma boa pessoa, isso já basta.

Não precisa ser um ateu ou um cristão.
Apenas um simples humano que acredita em si

Acreditando em Deus, algo maior, sei la.
Fingindo ser forte, fingir que a morte ira consolar minha dor.
Mas é o medo de morrer que faz acreditar, humano.

O que houve depois... Não é conosco. Fizemos nossa parte.
Por isso digo: não importa, seja o que quiser.

Autor: Juninho. Die

 

Revisão: Pedro Henrique.

⌠ 4 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Juninho
Distorcoes de Insetos.
Escrito por Juninho. Die

A própria decepção, como ele consegue por isso em você?
É amargo e feio na confusão? Ou é doce?
Por que você acredita naquelas vozes?
A própria decepção na sua boca ele colocou
Não se esqueça dos olhos que você vê agora e o destino

"Se amor é tudo na vida, porque viver, já que amar é costume para nós?"

Eu não posso viver no meio de mim mesmo, pessoas como eu, quero dizer
Tirando os pensamentos, erros, somos comuns
Eu não quero existir no meio do que chamamos de sociedade
O equilíbrio? Serve apenas para que? Botarmos medo, em que, me pergunto
Morrer não é razão para eu viver, não há mais razão para viver aqui
o mundo é totalmente confuso e surpreendente

O Sussurro que escuto dez dos meus quatorzes anos não para
Junto com o esfolamento do que já morreu por dentro
Destrua pensamentos e sonhos, fique histérico.

Seja... Simplesmente humano
Simplesmente do jeito que nasceu
Nasceu para fazer aquilo que faz tão bem

Papai quando irei sair do paraíso?
Para que eu possa viver bem!
Eu quero poder brincar de suicídio
Onde isso seja incomum! Me entende?

Um garoto aponta para você mesmo e vê em sua volta quantos rostos ele poderia ter
Nem a melhor face significa algo para o céu claro, um pobre da solidão
E eu os vejo sorrindo e acham que são importantes em algum lugar, la
No final esquecem que são todos iguais

Meu destino
Morrerei em um mundo de mentiras e decepções
A procura de realizar meus sonhos impossíveis.

Autor: Juninho. Die