⌠ 35 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Samira
Soneto de prata e segredo
Escrito por Samira Assis

casal

A prata reluzia em seu dedo
Qualquer que fosse a do menino
Amortecia seu lábio fino
Que desvendasse meu segredo

E se ficássemos a sós
Eu esqueceria a cor da prata
Como um nó que desata
Se não formasse outros nós

Mas o juízo nos limitou
A apenas um olhar sereno
Que um dia brevemente nos fitou

Ele se levantou e deu um beijo
No meu rosto aquecido
Que se desfez em um solfejo

(Samira Assis)